terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

"...EsSe EsTraNho JeiTo dE sEr GenTe..."


Os dias tem passado lentos e preguiçosos e com eles algumas crises tem passado também. Preferiria que algumas crises tivessem se resolvido, mas tem coisas que levam mais tempo do que a gente calcula.
Tem dias que simplesmente desacredito que dias melhores virão, mas há dias, como hoje, que - ainda que muito cautelosamente - acredito que nem tudo está perdido. 
Ainda há coisas boas nessa vida pelas quais podemos ser gratos. E sempre é bom lembrar que por mais difícil que tudo esteja, ainda poderia ser bem pior. Sempre há uma flor no meio da caminho para admirar. Sempre há alguém que podemos abraçar. Sempre há uma canção que podemos balbuciar. 
E todas essas questões fazem parte desse estranho jeito de ser gente. Pois quem é defunto não tem crise, não tem problema, não tem alegria, não é mais gente - não daquele jeito que se pode fazer cócegas.
Ainda que hajam dores, dúvidas e lágrimas, é preciso lembrar que elas só existem em quem tem vida. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário