quarta-feira, 29 de abril de 2009

"...DiFeReNtEs AbeNçOaDoReS..."

Ao que parece, não existem somente críticos "do diferente", do incomum. Existem aqueles que entendem e aceitam as diferenças dos outros. Não recriminam mas apoiam. E por isso acabam sendo também "diferentes" num mundo de iguais. Existem pessoas que abençoam tanto e em tantos detalhes!
Aí estão as palavras de uma dessas pessoas:

"Adelita!
vc me abençoa muito
gosto das suas viagens
pq compro as mesmas
passagens,
gosto dos seu caminhos
pq ja passei por eles,
e outros ainda vou passar.
Se vc vive num mundo
eu acho bem parecido com o meu,
seus pensamentos tocam os meus
e chegam bem mais perto
que qualquer ser "normal" possa chegar!
De alguma forma
vc consegue pregarrrrrrrrrrrrrrrrrr,
pq traz reflexôes para a alma!
Vc é muito de Deus menina borboleta"
(((Ecleyse Lisboa, em 29.04.09)))
=]

terça-feira, 28 de abril de 2009

"...DiFeReNtE..."


Hoje pintei uma borboleta no rosto. E sabe o que mais ouvi? "Por que você fez isso?" Engraçado como as pessoas não estão habituadas ao incomum. O diferente sempre tem que ter uma explicação. O novo sempre tem que encontrar guarida no pré-conceito das pessoas. Somos diferentes uns dos outros, e entender isso deveria ser sufciente para simplesmente aceitarmos as diferenças. Mudanças e atitudes diferentes são necessárias mesmo com tantos "porques".



=]

quarta-feira, 22 de abril de 2009

"...o pRoPóSiTo para O qual fUi cRiAdA..."

(((minha mãe gRáVida de 7 meses, e eu na BaRRigA dela)))
Podemos amar alguém que nunca vimos o rosto antes? Sim! Parece muito estranho, amar alguém que você nunca viu, que você não conhece os sonhos que têm, os gostos que têm, as vontades que têm. Mas se pararmos para pensar nisso veremos que é exatamente o que acontece com os pais que estão ansiosos esperando a chegada de um bebê. Eles nunca viram o rosto do filho ou filha. Não sabem se é perfeitamente saudável. Desconhecem a cor dos olhos e cabelo. Não sabem as escolhas que ele ou ela vai fazer na vida. Mas eles amam aquela pessoinha que não conhecem e nunca viram antes. Por quê? Simples. Porque aquele "serzinho" é seu filho ou filha. E isso é suficiente para um pai e uma mãe amarem seu bebê.
E porque estou falando tudo isso? Bem esses dias estava eu batendo um papo da hora com Deus e perguntando para Ele porque Ele me ama tanto. "Como podes, Deus, me amar assim? Faço tantas coisas erradas, sou tão teimosa, e ainda assim me amas. Por quê?"
Então Deus foi me mostrando algumas coisas e fui entendendo um pouco esse lance de amor de pai. Se um pai e uma mãe amam seu bebê que nunca viram, pois ainda vai nascer, imagina então quanto mais Deus ama seus filhos e filhas que Ele mesmo fez e formou, e sondou, e sonhou? Se os papais terrenos, cheios de falhas, erros, e imperfeições conseguem amar seus bebezinhos mesmo eles não tendo feito nada para merecer isso, simplesmente porque são seus filhos; quanto mais o Papai do Céu, que é perfeito, paciente e amoroso, não vai amar seus filhinhos e filhinhas que Ele mesmo fez e concebeu em seus própositos?
Foi então que meu papo da hora com Deus, que começou com perguntas, terminou com muito mais que uma resposta, mas sim com regozijo por entender, dentre tantos, o principal propósito para o qual fui criada. Deus me ama, não porque faço isso ou aquilo, porque sou talentosa ou habilidosa, ou por qualquer coisa aparante que levaria uma pessoa a amar a outra. Ele me ama simplesmente porque sou sua filha. O maior propósito da minha existência é ser amada!
Entender e viver isso é libertador e simples desse jeito!




=]

quarta-feira, 15 de abril de 2009

"...Eu Me ReNdoOoOo!..."


Dia desses lendo o blog de um amigo meu, me indentifiquei muito com suas palavras. Ele falava da dificuldade que ele tem de se render aos cuidados de Deus no dia a dia. Fui muito confrontada mais uma vez. E gostaria de compartilhar algumas coisas que me vieram ao coração. Pois eu confesso também a minha dificuldade em render-me totalmente.
Bem, preciso a cada dia enfrentar essa luta e render minha mente, minhas emoções, meus sonhos, e tudo o que tenho e o que há em mim a Deus!
Quantas vezes quero respostas, ou certezas, quantas vezes quero me render à duvida e à incredulidade.Então tenho que parar e lembrar da cruz, lembrar dAquele que venceu a morte e se rendeu a vontade do Pai.
Tenho aprendido a me render todo dia! Todo dia e o dia todo! E quando penso em tomar as rédeas da minha vida por medo de escolher a vontade de Deus, lembro que, assim como meu pai carnal sempre trará meu chocolate preferido, meu Papai eterno nunca me dará menos que o melhor!
Pois que pai daria pedra se o filho pedisse pão, ou daria serpente se o filho pedisse peixe, ou daria escorpião se o filho pedisse ovo?! Se ainda assim algum pai fizesse isso, Deus, nosso Pai eterno jamais o faria.
Ele me(nos) ama, e ao render minha vontade à vontade Dele, tenho a garantia através do sangue de Cristo, que desfrutarei do melhor de Deus para mim. Muitas vezes, mesmo sem crer, sem descansar, sem me render e sem confiar eu escolho crer que em Deus tudo é possível, escolho descansar enquanto Ele trabalha, escolho render minha vida a Ele, e, o mais importante, escolho confiar em Seu amor.
A cada dia render-me à verdade de que Deus me ama tem sido meu maior desafio, mas também, minha maior recompensa!
Por isso, Eu Me ReNdO!
E você?!
=]

sábado, 11 de abril de 2009

.DoMinGo.

É domingo de manhã
O terceiro dia trouxe à tona
a grande verdade
de que a morte não pôde contê-Lo
Um sepulcro não foi suficiente
para detê-Lo
Nem homens armados
nem mandantes de crime
nem sentença de morte

Nada pôde impedi-Lo
nem o “lavo minhas mãos”
nem o grito da multidão
nem o beijo da traição

Nada foi suficiente
Nada pôde segurá-Lo
Nada
Nada
Nada
Procure em Seu túmulo
e Ele não estará lá

No terceiro dia Ele ressuscitou
como prova maior de Seu amor
Agora Ele vive em nós
E todo dia é domingo de manhã.


11.07.2008

"... pOrqUe ELE viVe ..."


No terceiro dia Jesus ressuscitou!
Sempre penso que o nascimento (Natal), não teria sentido se não fosse a morte e ressureição (Páscoa). Se Cristo não tivesse ressuscitado não haveria razão na nossa fé. Creríamos em um deus morto, frágil e incapaz. Contudo, podemos ter uma esperança viva e segura. Pois assim como morremos a morte de Cristo, renunciando ao pecado, temos a alegria de viver Sua vida, e a certeza de com Ele reinaremos em glória! Amo pensar em Sua morte, em Seu sacrifício. Amo pensar no terceiro dia, naquele domingo de manhã. Amo pensar em Sua entrega, Sua obediência, Seu amor.
Não sei porque Deus nos amou (e ama) tanto assim. Mas sei que Ele se entregou até a morte para que esse amor fosse acessível a toda humanidade. Agora temos livre acesso ao Pai; ao amor do Pai, ao colo do Pai, ao perdão do Pai. Por que Jesus foi crucificado? " Jesus morreu por todos para que aqueles que vivem, não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou." 2 Coríntios 5.15
Ele morreu por nós, e tudo o que Ele quer, é que vivamos para Ele. E isto é nosso ato de entrega, obediência e sacrifício. E esta é nossa esperança, por quê? "Porque EU SEI que o meu Redentor vive, e que no fim se levantará sobre a Terra!" Jó 19.25

=]


quinta-feira, 9 de abril de 2009

"...lembrandoOoOo ( e fazendoOoOo ) ... AqUiLo qUe mE Dá EsPeRaNçA..."

Quando tinha 7 anos, eu não imaginava que um dia teria um telefone só pra mim e poderia levá-lo para onde eu quizesse. Na infância eu me contetava em somente escrever cartinhas e brincar de "aulinha" com minhas bonecas. Os dias pareciam mais longos. As brincadeiras mais divertidas. Todos os adultos pareciam sorrir pra mim. "Ser grande" parecia algo tão distante e tão difícil de chegar. Mas chegou. E agora, tenho um telefone só pra mim. O tempo é curto demais. Os problemas muito complicados e as pessoas...mais ainda. Tudo parece ter um alto teor de irritabilidade. As conversas são chatas. Os afazeres cansativos. Os dias enfadonhos. Tudo é muito pesado, muito difícil, muito estressante. Quando, em minha memória, volto aos 7 anos, lembro do que me dava esperança e do que enchia meus dias de alegria: uma caixa de lápis de cor bem colorida, para fazer cartinhas e desenhos "pro pai e pra mãe". Não que não seja bom ter ambições e anseios maiores, mas, na maior parte tempo, eu, particularmente, preciso e quero voltar a simplicidade. Sorrir para os estranhos, fazer mais gracinhas, lambuzar os dedos com brigadeiro, falar com os bichinhos. Precisamos voltar àquilo que nos dá esperança; voltar a lembrar e a fazer. Talvez, para isso, algumas renúncias sejam necessárias, como desligar um pouco o celular enquanto escrevo uma cartinha ou faço um desenho bem colorido "pro pai, pra mãe" ou pra quem me vier à memória. Sim! Uma vida simples assim!


=]

terça-feira, 7 de abril de 2009

.jOnAs.ou.eU.?.

Jonas indiferente, consciente
do erro, do pecado, do perdão
JONAS FUJÃO
Jonas no porão dorme tranquilo na turbulência,
tentando esquecer sua essência
se esconde no breu.
Chego mais perto e vejo ao certo:
NÃO É JONAS, SOU EU!

Jonas aturdido, engolido
pelo grande peixe no mar
JONAS SEM AR
Jonas que clama e é vomitado à beira-mar,
Jonas na praia, sujo e ao léu.
Chego mais perto e vejo ao certo:
NÃO É JONAS, SOU EU!

Jonas profeta, que decreta:
o arrependimento e a salvação
JONAS GRITANDO
pelas ruas de Nínive anunciando
o juízo do céu.
Chego mais perto e vejo ao certo:
NÃO É JONAS, SOU EU!

Jonas irado, indignado
pois Deus ouviu do povo o clamor
JONAS SENTANDO
debaixo da planta, protegido do calor.
Jonas que se esquenta, e por isso lamenta
a planta que o bicho comeu.
Chego mais perto e vejo ao certo:
NÃO É JONAS, SOU EU!

Jonas egoísta, com medo de amar
Jonas que prefere ser lançado ao mar.
Jonas que no ventre do peixe encontra redenção
Mas que não quer para os outros a salvação.
Jonas que não lamentaria
a morte de tanta gente
Jonas que pregou, mas não creu.
Jonas que não se arrepende,
mas continua indiferente:
ESSE JONAS SOU EU!


04.09.07

quinta-feira, 2 de abril de 2009

..."eM ObRaS"...fechado para ReFoRmAs...

Quero compartilhar com vocês algumas das coisas que Deus tem ministrado muito ao meu coração nessas últimas semanas. A casa de um dos meus vizinhos está em reforma. Na verdade ele está fazendo de alvenaria uma parte da garagem que era de madeira. Da janela do meu quarto dá para ver bem os pedreiros trabalhando ali, carregando tijolos, levando madeiras, rebocando paredes, martelando, medindo, serrando... enfim construindo. Por alguns dias parava na janela para observá-los, e vi que durante uma construção tudo parece realmente uma confusão. E foi num desses dias que eu me peguei dizendo para mim mesma: "Deus, meu coração está como esta constução, uma grande bagunça!" Os dias que se seguiram foram de muita reflexão. Cada dia Deus ministrava um pouquinho ao meu coração quando eu parava em frente a janela. Vou deixar aqui duas de tantas coisas que Papai compartilhou comigo.
Primeiro: Ele é o grande construtor da nossa vida, e mesmo que tudo pareça bagunçado, precisamos entender que a obra não fica pronta de uma hora para outra. Assim como os pedreiros, Deus não começa num dia para terminar no outro. Porque Ele faz tudo com excelência e toda boa obra leva tempo para ficar pronta. Mesmo que só vejamos pó, pilhas de tijolos e cimento esparramado no chão, Ele já comtempla a obra pronta. Segundo: Sim, leva tempo para a construção ficar pronta, mas assim como os pedreiros, não há um dia que Ele não trabalhe nela. Todos os dias, incansavelmente, Ele está ali, cuidadoso com seu trabalho. E todo dia um pedacinho de nós fica pronto, ou seja, todo dia Ele ensina, corrige, exorta, perdoa e edifica. Ele é O MESTRE de obras, e não há um dia que Ele não esteja presente, construindo um pouquinho mais Dele em nós!
Então, é isso aí pessoal, espero que eu tenha conseguido compartilhar com vocês o que Deus tem compartilhado comigo! E não esqueçam:
"AQUELE QUE COMEÇOU A BOA OBRA
É FIEL PARA COMPLETÁ-LA."
Filipenses 1.6
=]