segunda-feira, 28 de maio de 2012

"...EnTre LáGriMaS & SoRriSos..."

Hoje acordei com sensação de esperança renovada. Fico pensando que loucura é tudo isso que estou vivendo. Minha vida sofreu mudanças bruscas e radicais nos últimos 3 meses. Uau! Que medo, que massa, que legal isso!
Bem, penso que, apesar de lágrimas, dor, tristes lembranças e de coisas ruins que vieram junto nesse tempo, tudo isso é bom, pois quer dizer que há coisas novas para vir. Então há que se desfazer das coisas velhas. Desocupar. Deixar espaços livres no meu coração. Como é libertador isso. Ufa!
Ocupar novos degraus. Crescer.
Sinto que a vida me chama e hoje, mais uma vez, lá vou eu!
Carpe diem!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

"...sObRe PerDão, aMiZadE e ouTraS ReSoLuÇõEs..."


Hoje preciso escrever. Desesperadamente escrever. Escrever
para desabafar, reconhecer, admitir.
Errei, confesso. Agi mal e me envergonho. Me arrependi. Chorei e chorei de novo. Me senti culpada, porque de fato sou. Sentimentos de desamparo, desamor e desvalor querem me abraçar até que eu perca o fôlego. Respiro fundo.
O que fazer agora? Não se pode mudar o que já foi . Não
se pode chorar a vida inteira. Arrependimento requer mudança. Atitude. Crescer dói, mas é preciso. Eu preciso. Ainda.
Olho-me no espelho e vejo alguém diferente de quem busco
ser. Ainda não cheguei lá. É difícil vencer a culpa e viver livre dela.
Mas me olho no espelho e preciso entender que não sou assim. Apenas estou assim.
Não estarei sempre. Transição.
Alguém me disse que preciso olhar pra mim com o olhar da Graça. Viver a Graça de Deus na minha vida. Esse é o momento. Essa é a oportunidade para confiar que Deus me ama, nada mudou isso e por esta razão Ele me confronta ao crescimento. Aceito e quero isso. Me refugio em Seu amor e perdão como uma pequena lagarta que encontra abrigo à sombra de um portentoso Ipê amarelo.
Reconheço e assumo a primeira ação que me levará a dar mais um passo adiante, pois voltar atrás permanece não sendo mais uma opção.
Por isso hoje, e outra vez, preciso pedir perdão. Desesperadamente pedir perdão.
Carpe Diem!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

.Uma.LiÇãO.SoBre.TraNsForMaÇãO.


"A lagarta é tão feia
feia, feia que dá dó.
Se arrastando pelo chão,
sempre feia e tão só.

Mas se ela ao menos ousar
em uma árvore subir,
ficará em seu casulo
até o tempo de sair.

Terá de ficar quieta
e fechada em seu cantinho.
Abrir mão dela mesma
pra entender o seu caminho.

É um processo doloroso,
É difícil - que dureza!
Mas o sofrimento de hoje
se torna amanhã em beleza.

A lagarta tão só e feia
precisa tomar uma decisão:
permanecer como nasceu
ou viver a transformação.

A lagarta é tão feia,
feia, feia que dá dó.
Mas passou pelo casulo
e, agora, vejam só!"

(007008)

domingo, 6 de maio de 2012

"...e Se?..."

Disseram certa vez que devemos construir pontes ao invés de muros. Mas não adianta construir uma ponte se não estivermos dispostos a atravessa-la. Esse é o desafio: ir para o outro lado, deixar aqui a zona de conforto, o comodismo, para encontrar lá o inesperado.
"E se der tudo errado? E se eu nem ao mesno tentar? E se enquanto caminho eu chorar? E se...?"
Às vezes a gente tem medo de como algumas coisas mudam tão rapidamente. Nos assustamos ao ver tantas coisas novas chegando ao mesmo tempo. Mas às vezes o medo não é pelas coisas novas e sim pelas coisas velhas que nunca mais serão as mesmas depois do primeiro passo. É como andar por um caminho diferente, você não sabe exatamente o que tem no final, você mal vê o horizonte mas sabe que o sol está brilhando pra você, então você apenas caminha. E isso é bom.
Em cada passo surgem coisas boas e ruins, mas que são coisas distintas de tudo que você já viveu, e a descoberta do novo é que faz a diferença. Pois viver é assim. Aí, enquanto caminha você pensa "Que legal isso!", porque voltar atrás não é mais uma opção. Não deve ser. O horizonte está a frente.
E se enquanto caminha você for feliz?
Carpe diem!