domingo, 28 de fevereiro de 2010

.o.MoNóLoGo.dA.MeniNa.PeRdiDa.

Já ando me arrastando pelas ruas
Nem olho para os lados.
Devo estar perdendo de ver tanta coisa interessante
Mas olhe, aqui dentro há tanto para se ver também.
Essa minha cara carrancuda é só para disfarçar,
o risinho solto na rua foi pura distração.
Volto sempre pelo mesmo caminho
na esperança de encontrar a moedinha que se perdeu.
Será que ela ainda vale alguma coisa?
É melhor quebrar o porquinho
e ver o que se pode comprar.
Quando se quer amar de verdade
a barganha não funciona.
Mas qual é o seu nome?
Eu também não me apresentei.
Vou pegar o próximo ônibus para algum lugar
Já é tarde, não posso mais ficar.
Tem alguém me esperando do outro lado
Mesmo sabendo que para os lados eu não olho mais.
Meu relógio está atrasado.
Mas será que eu também estou?


=]

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

"...EnFim CaSadOs!!! "



Talvez seja isso que estavam dizendo o casal aí na foto. Dia 20 de fevereiro de 2010 fui a Curitiba-PR no casamento de uma amiga muito preciosa. Tudo estava lindo, o lugar era perfeito, a decoração maravilhosa, um dia agradável e, o mais importante, era um momento muito esperado por todos nós, principalmente pelos próprios noivos, é claro. Impossível conter as lágrimas, era um misto de satisfação e gratidão, tudo marvilhosamente junto naquele dia que foi, sem dúvida, inesquecível.
E é claro que quando tirei esta foto fiquei pensando: " O que será que eles estão dizendo agora?". Seja lá o que for que eles tenham dito, foi, com certeza, dito com amor sincero.
Naquele dia pensei em tantas coisas. E hoje, para ser mais exata, fiquei a imaginar a noiva de Cristo. Ela deve se manter pura, sem machas, santa, preciosa e fiel ao seu Noivo.
Quantas vezes ela tropeça e até se suja, mas logo se limpa e continua a caminhar. Por muitas vezes ela se sente , imcompreendida com palavras desencorajadoras: "Teu Noivo vai te deixar no altar, desista!", "Há quanto tempo você está esperando por este casamento? Seja realista! Ele não vai acontecer!", "Por quê você ainda usa esse vestido? Isso já não está mais na moda!", "Tudo bem se você quer casar com Ele, mas enquanto espera porque não arranja um 'consolo'?", "Com tantos outros dando sopa por aí você ainda insite em ser fiel?"...
E assim ela é tida como rídicula, antiquada, ou até mesmo encalhada. Mas a noiva persevera! Porque ela não olha as circunstâncias que lhe são adversas, não olha o tempo que se prolonga, não olha as palavras contraditórias. Ela segue caminhando naquilo que lhe dá esperança, a promessa do próprio Noivo: "Vou preparar um lugar para você, e quando eu voltar levarei você comigo. Para que onde eu estiver você esteja também." João 14.3
Concluí meus pensamentos imaginando a alegria da noiva depois da cerimônia matrimonial ao ver que toda espera valeu a pena e ao ouvir o Noivo dizer com amor sincero: "EnFim CaSadOs!"
Sim, ela certamente sorrirá!

=]

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

PrOcuRa-Se: "...uM LuGaR paRa O rEi..."



Este era o dilema de José e Maria há centanas de anos em Belém. Eles procuravam um lugar para se hospedarem e receberem o filho no qual Maria estava prestes a dar a luz. Naquele momento de angústia onde só ouviam "não há vagas", "está lotado", "sinto muito", talvez eles nem tiveram tempo para pensar que estavam na verdade, procurando um lugar para o Rei.
Jesus, o Filho de Deus, é também o Rei dos Reis. Talvez se José e Maria usassem desse argumento tudo teria sido diferente:
_Pois não?
_Eu sou José e esta é minha esposa Maria e fomos enviados para procurar um lugar para o Rei.
_Oh! O Rei procura um lugar aqui? Em nossa humilde estalagem?
_Sim. Mas parece que não há vagas aqui, não é?
_Oh, não, quero dizer, sim! Há uma vaga sim, um quarto especialmente para o Rei. Todas as despesas serão por nossa conta. Uma cortesia de nossa parte, seus humildes súditos.
E assim o dono da estalagem deixaria seu próprio quarto, sua cama, seu cômodo particular para que o Rei se hospedasse ali.
Contudo, não foi assim que aconteceu. O Rei era uma criança que ainda iria nascer. E ninguém queria por perto uma mulher ao berros, gemendo de dor na hora do parto, nem um bebezinho chorando desesperado ao nascer. O Rei precisou de um lugar, mas ele não tinha a aparência que um rei deveria ter. Por isso, o Rei do Universo, o Filho de Deus, nasceu em uma estrebaria; cercado de bichos sujos, esterco de vaca e urina de cavalo, provavelmente. Não houve tronos, lençol de seda, coroa de brilhantes. Contudo, humildemente, o Rei, naquela noite, encontrou um lugar.
Hoje, o Rei ainda procura um lugar. Mas agora é um lugar específico. Ele procura um lugar em nosso coração. Dentro de nós há um trono, sim, o lugar do Rei. Contudo, é o nosso "eu" que está sentando lá, ocupando um lugar que já tem dono. E, como da outra vez, o Rei nem sempre vem com a aparênica que queremos: um carro novo, um salário mais alto, uma viagem para França, o vestido da moda, o celular com mp7, um namorado rico e famoso, um tapete vermelho.
Ele vem diferente. Surpreendentemente inusitado para nós. Ele vem como o mendigo pedindo esmola, como a vizinha em depressão, como a doença inesperada, como a temida demissão, como o homem estressado pela rua, ou até, e ainda, como o bebê nascituro.
E por não vir do jeito que nosso "eu" julga que um rei deve vir, nós lhe negamos um lugar, ou melhor, o Seu lugar. O lugar que é Dele em nosso coração: o Trono.
É tempo de nos destituirmos de nós mesmos, e de deixar que Jesus reine em nossa vida. Que não permitemos que outras coisas ocupem o lugar que é Dele em nosso coração, e que em nós haja a certeza e a alegria de que o Rei reina e habita em nós, sem esperas, preconceitos nem exigências.
Seja coroado, Jesus!
=]

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

"...LaDo A LadO..."



"Melhor serem dois do que um". Eclesiates 4.9
Este post é para agradecer de forma indireta a todos que têm me ajudado, escutado, e consolado nesse tempo.
Obrigada por caminharem comigo mais uma milha.
Amo cada um de vocês, e somente a eternidade poderá recompensá-los.


=]