domingo, 14 de agosto de 2011

.uMa.CarTa.PaRa.Um.HoMem.Em.QuEsTãO.

O sol nunca ficou vermelho antes de uma catástrofe, era mentira.
Fugi bem antes de deixar que as borboletas em meu estômago voassem alto, é verdade.
Sou completa, só posso me entregar por inteiro.
Não tenho esperança de que você me responda. Homens não escrevem cartas hoje em dia.
Sou eu que preciso entender as coisas que carrego em meu coração.
Meu amor é uma "futilidade" que seu dinheiro não pode comprar.
Você quer meus lábios, mas não meu coração. Só que eles andam de mãos dadas.
Por que você tem medo de ser amado?
Quem sabe se o sol ficasse vermelho as borboletas não o teriam alcançado?
Quem sabe a catástrofe foi permitir que as borboletas voltassem a ser lagartas?
Algumas perguntas ficarão sem resposta.
Pois se todos os homens forem covardes assim, então vocês não passarão de discurso, de predadores, de seres solitários.
E todo amor que uma mulher de coração nobre como eu poderia sentir por vocês, se transformará em um único sentimento digno de tanta fraqueza masculina: pena!
Sabe o que diferencia um homem de um menino?
Não é apenas o que ele bebe.
Mas sim, a capacidade que ele tem de assumir um compromisso.
Também já fui menina, mas estou me tornando mulher. Às vezes não sei o que quero, mas sei bem o que não quero, e não quero apenas um adolescente com dinheiro.
Mas apesar de tudo, te quero bem.
Contudo, não se suje com suas próprias migalhas.
Não fica bem para o homem que você quer ser.


(1208011)


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

"...beSouRos, soRveTes & soNhoS aLheiOs..."

E de que a vida é feita? Tem coisas que admiro. Tem coisas que gosto muito. Tem coisas que desejo ver acontecer.
Não que eu saia caçando besouros por aí, mas alguns insetos me perseguem. Besouro, borboleta, joaninha, grilo, abelha... por aí vai. Já fotografei vários bem de perto e confesso que admiro alguns insetos, repito, alguns insetos, eles têm uma beleza que me encanta e aprendo muito com alguns deles. Fico feliz quando eles me visitam.
Mas são poucos que compartilham dessa admiração comigo. Entendo perfeitamente. Nem todo mundo tem que gostar do que gosto. Eu, por exemplo, gosto muito de sorvete. Faça frio ou calor, sol ou chuva, inverno ou verão, sorvete é sempre minha sobremesa favorita. Fico feliz quando me presenteiam com sorvete, de flocos então, nem se fala. Vê se pode? Sorvete embrulhado com fita vermelha? Bizarro mas perfeito.
É uma coisa que seria interessante de ser ver. Mas tem coisas que desejo muito mais ver acontecer. Tenho um primo que mora nos EUA há 12 anos. Essa semana falei com ele. Ele é de Lages-SC e contou que outro dia um amigo dele o presenteou com pinhão, quarenta pinhões congelados, que meu primo cozinhou e comeu devagarzinho: "Roí um por um, pra eles não terminarem tão rápido", ele me contou. Me deu uma saudade. Faz 12 anos que ele não volta para o Brasil, faz 12 anos que ele não vê a mãe. O dia que eles se reencontrarem e se abraçarem novamente será a coisa mais emocionante e linda que desejo ver. É um sonho deles esse reencontro. É meu sonho ver esse sonho alheio acontecer. Fico feliz só de pensar como será maravilhoso esse dia!
Tem coisas que admiro: besouros lindamente intrometidos. Tem coisas que gosto muito: sorvetes bizarramente embrulhados. Tem coisas que desejo ver acontecer: abraços ardentemente esperados!
E mesmo tão distintas, estranhas e almejadas são de coisas assim - como besouros, sorvetes e sonhos alheios - de que a vida é feita!


=]