quarta-feira, 29 de outubro de 2014

"...NoiTe dE ChUvA..."


É madrugada.
Não consigo dormir.
Chove lá fora e a janela está aberta.
O gotejar da chuva no telhado é como música. Boa música. Fazia semanas que não chovia.
Há lágrimas em meus olhos e elas desaguam em meu corpo pálido. A fonte de lágrimas nasce em meu coração angustiado.
Meu coração também está entregue...
Cada lágrima lava a minha alma e ela fica mais limpa, mais leve, mais leve.
Tomo banho de lágrimas. Banho quente e salgado e purificador.
Purificador.
Cada lágrima purifica a dor.
Fica a dor?
A gente sempre fica cansado e dorme depois de chorar muito. Somente o país do sono recebe bem os que vagueiam pelo país das lágrimas. Por quê? Não sei. É um mistério.
Há uma janela aberta em minha alma e ela se chama: olhos. É por ela que minhas lágrimas fogem, mas sou eu que acabo ficando livre!



=]