sábado, 3 de novembro de 2012

"...PaLaVra ViVa..."

"Quando as palavras de outros vêm ao meu encontro,
elas confrontam meu silêncio.
Palavras sempre quebram meu silêncio.

Quando dizem que me amam,
isso confronta  o silêncio da minha indiferença.

Talvez eu precise de palavras de afirmação
porque isso me conforta diante do meu silêncio.
Daquele triste silêncio que insiste em me seguir.
Já o soltei, mas ele ainda anda do meu lado.

Então no meio da caminho
encontro alguma palavra que me consola.
Por vezes essa palavra é pra mim
e suspiro aliviada por poder abafar o silêncio.
Às vezes a palavra não é pra mim... É pra outro.
Às vezes é só uma palavra perdida no caminho.

Mas tomo pra mim a palavra,
pois sendo uma palavra,
ela perfura o insistente silêncio.


Quando me faltarem as palavras,
quero apenas a Palavra.
Que ela me baste, me preencha, me sustente.

Que o meu silêncio não seja mais um calar de medo,
mas apenas o estar sem palavras diante da Palavra.

Que a Palavra se faça Viva em toda vida
que ainda há em mim!"


(3110012)

5 comentários:

  1. olá Adelinda...o post está lindo...esse foi o único jeito que encontrei de se comunicar contigo...saudade amiga
    by Vanicleia

    ResponderExcluir
  2. Oi, Adelita... Me confrontada pelo própio silencio agora... O que será que ele quer dizer? Seja o que for, que A palavra sempre o quebre.

    ResponderExcluir
  3. Lindo post maninha! Amei!

    Beijos

    Angel

    ResponderExcluir
  4. Lindo, criativo, instigante, belo, tocante, sensível, forte.. Muitas sensações e algumas palavras....






    Mas, nenhuma, diante da Palavra.

    ResponderExcluir