segunda-feira, 25 de julho de 2011

"...oS inComOdaDos qUe sE reTirEm?..."


Cafézinho? Não, obrigada.
Como lidar com as coisas que a gente não gosta mas que a gente tem que conviver mesmo assim? Café, som alto, amendoim, trânsito devagar quase parando, piadas de mau gosto, invasão de privacidade, o lixo espalhado na calçada por causa daquele gato (de novo), e tantas outras coisas.
Bem, cada caso é um caso, cada situação é uma situação. Mas pra mim, me ajuda muito não ficar de mau humor e levar numa esportiva, evitar o que posso, e tentar encontrar alguma coisa boa naquilo que não posso evitar.
Quando era mais nova eu não suportava sequer preparar o café por causa do cheiro, tomar muito menos. Mas tentei associar o café a alguma coisa boa, porque eu queria aprender a fazer café mesmo assim.
E assim é. Tem muitas coisas que não podemos aceitar, que vão contra nossos princípios e caráter. Mas, neste post me refiro a coisas pequenas que podem, no máximo, causar uma grande irritação. Mas se são pequenas não vale a pena se estressar tanto com elas, não é?
Os incomodados que se retirem ou o que incomoda é que deve ser retirado? Na minha opinião, nem uma coisa nem outra. Pois nem tudo é como a gente quer, ou melhor, quase nada é como a gente quer. É bem mais sábio aprender a conviver com essas coisinhas numa boa. Afinal, às vezes oque incomda não é o fato de não gostar do trânsito lento, por exemplo. Mas sim, o fato de ficar com o orgulho ferido por não ter o poder de evitar aquilo que incomoda.
Ainda não tomo café, obrigada. Mas agora, amo acordar bem cedinho com o cheiro de café sendo feito na cozinha, isto significa que minha mãe está em casa. E a presença dela me deixa plenamente feliz.

=]

8 comentários:

  1. você está repleta de razão. As vezes o que nos incomoda é justamente aquilo que Deus quer usar para trabalhar nas nossas vidas. Meu café é com leite e açucar por favor!

    ResponderExcluir
  2. Meeeeeeu .... que show este teu post.

    Ahm gosto de café ... adoooooooro ... hehehehe


    Se constitui motivo de imensa alegria , e ímpar admiração por tamanha habilidade com as letras e percepção de algo corriqueiro que muitas vezes nos leva a "ferver os nervos" , sem que de fato haja necessidade.

    Que o Senhor lhe abençoe cada vez mais.

    Bj

    ResponderExcluir
  3. Paulo Kioshi Nishikawa28 de julho de 2011 05:08

    Adelita minha amiga, que saudades!!

    sou viciado em café, mas ainda gosto de vc, mesmo depois desse post kkk

    bjão

    ResponderExcluir
  4. Ahhh.. Kara!! Eu simplesmente amei esse Texto!
    Tão bom pra ler e que, realmente leva a gente a refletir em uma coisa bem presente no dia a dia.. Eu confesso que preciso melhorar minha forma de ver os pequenos incômodos da vida, olhar, quem sabe com uma ótica menos pessimista! Ou apenas entender que a vida é pra ser vivida em seus mínimos detalhes.. Cada um deles! Beijos! Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Ade...
    Que saudades de vc...
    Dois anos de convivência não me contaram q. vc não gosta de café...
    Rs!
    + foi muito boa sua reflexão...
    Aprendi muito...
    Ando refletindo sobre convivência com o desgostoso, mas numa área + sentimental...


    Abraços.....................

    ResponderExcluir
  6. Adorei a técnica de associar uma coisa boa àquilo que não gostamos. Obrigada por compartilhá-la. Bom demais, como sempre. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post! Tudo é uma questão de perspectiva, não é mesmo?? Bjocas!!!

    ResponderExcluir