quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

"...2015 cHeGou..."


Sim, 2015 chegou e o meu desejo é que ele traga mais do que 4 textos como foi em 2014.
Creio que a palavra para o blog, em relação à 2014, seria "ausência". Minhas palavras, pensamentos, sentimentos estiveram silentes, ausentes e silenciosos. Ficaram reclusos. Preferi não compartilhar. Não houve "clima", tempo e o silêncio foi o maior barulho que pude fazer.
Por quê? Foram muitas razões. Mas tudo tem seu tempo, sua maturidade, seu lugar. E em 2014 o lugar para as minhas palavras foi aquele caderno com capa floral, e isso foi suficiente.
Contudo, agora, tenho a necessidade de expor aqui muitas coisas. Isso gera identificação, empatia, faz eu me sentir mais igual ao outro.
Sou uma pessoa que, de forma geral, tenho muitas crises. Me questiono, observo, penso e repenso. Minhas limitações são enormes e cada dia tenho mais vontade de mostrar ao mundo quanto sou imperfeita e quanto quero me tornar alguém mais tolerante, com os outros, mas principalmente comigo mesma.
Já me machuquei muito e chorei  de dor. Mas agora, quando olho para uma cicatriz sabe o que acontece?
 Eu sorrio! Por quê? Simples! 
Porque cicatriz não dói.

Nenhum comentário:

Postar um comentário